quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Chá de Bebê e você (tudo a ver?)

A pança já completou 8 meses. Cada dia mais eu penso: C$%$&¨*! Ainda tenho muita coisa pra arrumar. Por que sou tão enrolada? Por que deixo tudo pra última hora? Por que tem tanta coisa pra arrumar? Por que o hospital não te dá uma lista de coisas pra levar? Por que? Por que? Por que?

Mas o tópico principal deste "postzinho" é o famigerado Chá de Bebê. Então vou tentar me restringir a ele.

A todos os novos imigrantes que ainda não tiveram seus rebentos no Canadá: sim aqui as pessoas fazem Chá de Bebê. Sim, tive amigas canadenses se oferecendo pra me ajudar a organizar a coisa. Também tive amigas brasileiras se oferecendo para fazer o mesmo por nós. Mas resolvi não ter um.

Acho que o principal motivo desta minha decisão (apoiada pelo papai) foi porque eu gosto de controlar, eu meto a mão em tudo e se não sair do jeito que eu quero ou planejei eu me estresso. Então para evitar a fadiga e o estresse neste restinho de gravidez eu disse não ao Chá de Bebê.

Outra questão é uma questão cultural, aqui é falta de educação a futura mamãe se envolver na organização do evento. Ele deve ser organizado e oferecido por amigas. Acho que não preciso me prolongar muito neste ponto já que está intimamente ligado ao anterior (control freak).

A comida também começou a se mostrar um problema. Como a primeira pessoa a se oferecer foi uma amiga canadense, quando fomos “preparar” o menu começou a dar pau de entrada. Ela queria comida canadense e eu queria comida brasileira. Na minha cabeça não entra que eu preciso ter salada em uma festinha, pra mim eu faço a comida que eu quiser e quem não gostar não come (como dizem na minha terra: o animal é grosso igual dedo destroncado!).

Aí entra na questão dos presentes, as pessoas insistem que a gente deve aceitar o que nos dão. Eu acho que a gente deve ter o direito de trocar presentes. Nós moramos em um apartamento pequeno, tudo que ganhássemos teria que passar pelo julgamento: tem lugar pra guardar? Se não tiver, só lamento, mas não vou morar em uma toca de rato.

E por fim, as brincadeiras... Eu nunca usei barriga de fora na vida, nunca gostei de mostrar muita pele. Não gosto de gente me tocando... Vou deixar a pergunta pra vocês então; eu combino com brincadeirinhas de Chá de Bebê? Já basta o sofrimento do Chá de Panela, e olha que lá ninguém tentou tocar na minha barriga. kkkkk

Resumindo, o evento que deveira ser algo agradável e até mesmo divertido, pra mim estava se tornando um suplício.

Acabou que esta amiga entendeu e resolveu apenas marcar um jantar com algumas pessoas em um restaurante pra dar as boas vindas ao neném, assim eu não preciso me preocupar com comida, decoração, bebidas ou mesmo brincadeiras muito íntimas. Sem traumas espero.

Beijinhos a todos os queridos seguidores.

3 comentários:

Dani e CM disse...

Silvia
Espero que esteja tudo bem com vc e o baby.
Acho a maneira de tu escreveres super divertida, acabo dando risada junto.
Eu nao tenho filhos, mas eu qdo casei nao fiz nada de cha de panela...
Hummm a ideia de um restaurante é boa, e se for no rest. que eu amo ai que é o Ciao Bella, lá na Demman St. aff...

Tudo de bom

Danielle

Simone disse...

Tá certa se de cara já não esta divertido, é melhor relaxar e esperar o Lian chegar, ta quase.... ja to com vontade de ver essa pessoinha, face to face.

Chocólatra disse...

hahaha...vc é uma figura! Tb nao sei se "quererei" o tal chá...tb prefiro o aconchego do cantinho.
Como sua gravidez passou rápido, pelo menos pra quem tá de fora, neh?! Que o fim do barrigao seja maravilhoso!
bjkas