segunda-feira, 31 de agosto de 2009

A Mulher que não Gosta de Fazer Compras

Era uma vez uma mulher que não gostava de fazer compras.

Durante sua infância este “transtorno” de personalidade foi bem escondido pelo fato de ser a mais jovem de três irmãs. Na sua memória poucos são os episódios de ter sido arrastada pela mãe para comprar roupas ou sapatos, na maior parte do tempo conseguia ter uma das irmãs acompanhando a mãe e herdar a maior parte de suas roupas.

Na adolescência, por afinidade, relacionou-se com garotas do mesmo estilo (ou falta de estilo como algumas Patricinhas colocariam). Não ficou livre se rótulos e comentários preconceituosos por isto, mas sobreviveu e foi feliz.

Lembra-se com clareza de dois comentários do pai: “Dei sorte, minhas filhas são muito baratas pra manter” e “Tu não tens necessidade de andar vestida deste jeito”. Um exaltando e outro execrando a maneira desligada dela vestir-se.

De maneira alguma isto significava que ela não gostasse de se arrumar, muito pelo contrário. Talvez esta expressão possuísse apenas um significado diferente em seu vocabulário. O que lhe incomodava eram as lojas lotadas, perder horas e horas em que poderia estar fazendo outra coisa, experimentar 20 peças para encontrar uma que goste, opiniões “sinceras” de vendedores, opiniões não solicitadas de vendedoras... E o mais frustrante de tudo, achar o item perfeito depois de ter perdido uma tarde inteira fazendo algo que não lhe dá prazer, só para descobrir que está fora de seu orçamento. Porque é lógico, que o que ela escolheu é o item mais caro da loja.

A mulher que não gostava de fazer compras ainda não gosta e é vista como um E.T. por algumas de suas amigas mais chegadas. O problema é que agora ela percebeu uma mudança sobre a qual não possui controle algum. Ela está grávida de 5 meses e meio. Ou seja, a partir de agora ela é a responsável não apenas pelas suas compras, mas também pelas compras do neném. Vale dizer que até hoje a criança possui apenas uma roupinha e um sapatinho comprado pela mamãe.

E assim, a mulher que não gosta de fazer compras precisa aprender a tirar prazer desta atividade. Ou seu bebê nasce sem ter nem ao menos seu quarto montado.

Talvez virar naturalista seja uma boa opção, ou quem sabe viver de luz (assim se evita o supermercado).

Beijos de uma futura mamãe sofrendo por antecipação por um enxoval ainda não iniciado.

6 comentários:

L e F disse...

Oi Silvia,
Não se preocupe, eu tb sou assim e sou a filha mais velha. Até hoje, (tenho 31 anos) minha mãe e irmã mais nova quando vêem coisas que eu vá gostar, compram p/ mim e depois me mandam a conta!
A solução que encontrei quando morava nos EUA foi pedir para elas mandarem pelo correio, tenta isso!
Bjs!

Flávia
www.acaminhodevancouver.blogspot.com

Luciana e Marcelo disse...

Oi Silvia!

Entendo vc completamente! Consigo sobreviver sem comprar roupas por meses... na verdade só saio para comprar pq as minhas estão no limite (se é que me entende...rs)
Salão de beleza? Odeio... vou de 15 em 15 dias ou até mesmo uma vez ao mês...rs...
Bem, agora vc tem uma motivação para comprar as coisas do seu bebê! Imagine ele ou ela vestido com as roupinhas que vc comprar! rs...
Boa sorte...
Bjs, Lu

Simone disse...

Eu vou com você!!!!!!!!!!!!!!!! adoooooooooooooorrrrrrrrrroooooooo!!!
Também odeio loja cheia, loja de departamento que eu tenho que achar o que eu quero. Mas comprar roupa e coisas de crinça, é comigo mesmo kakakakakakaka
p.s.Professora eu fiz pão de queijo, foi aprovado, mas acabou, vou fazer pra você, mas acabou o pouvilho no mercado latino também.

Ravs disse...

Eu não vou em loja. Pasme. Mas eu compro um monte de coisas pela internet...rs...e não sofre não...vc vai ser a melhor mãe do mundo...eu aposto nisso!! bjim. Ravs

Arethusa disse...

Como uma de suas amigas da adolescência que compartilhavam disso com você devo admtir que ainda não gosto de loja muvucada, ainda mais se o vendedor está na porta pedindo pra vc entrar. Afff.
Mas fica tranquila, existem soluções e técnicas pra isso. Depois te mando e-mail explicando melhor, hehehe.
Beijos amiga e beijo pro Liam também.

paodequeijocongelado disse...

Olá, sempre acompanhando o blog de vocês e estão de parabéns!
Adooooro fazer compras, ir em lojas, escolher e tal, mas confesso que tem alguns dias que não tenho animo para sair e escolher nada! haha
Mas roupinhas de criança é um máximo escolher, pois é tudo tão lindo! Cada detalhe mais fofo que o outro! :)
Tudo de bom para vocês e boa sorte!

Abraço.