segunda-feira, 12 de julho de 2010

O Lado Feio da Coisa

No último ano li uma série de posts de pessoas falando sobre as agruras de imigrar e comentando que os demais blogueiros não contam o lado feio da coisa, apenas o lado bom.

Com relação a isto tenho algumas ponderações a fazer, no caso do nosso blog pelo menos (amor, se tu discordar depois a gente acerta lá em casa kkkk). Este blog não foi criado nem nunca teve o objetivo de dar informações sobre imigração ou sobre o Canadá. Lógico que se alguém pede alguma informação o Gleydin sempre dá uma ajuda, eu por outro lado não tenho muita paciência pra isto (branca e franca como sempre).

Muitas das reclamações que eu vejo, das desilusões que acontecem com os imigrantes que são relatadas nas histórias de insucesso são por falta de pesquisa e expectativas irrealistas da imigração. Desculpem a franqueza.

Usando o nome do blog dos nossos amigos, "O Canadá me Quer" pra ser mão-de-obra, pra popular este país. "O Canadá me Quer", não necessariamente os canadenses. O Canadá também não está verdadeiramente interessado em mim (imigrante) ele quer mesmo é meus filhos que serão criados nesta cultura e serão canadenses.

Eu quando saí do Brasil sabia muito bem que não trabalharia na minha área, a menos que por milagre. Eu estava disposta a ter subemprego e ajudar o Gleydin a conseguir uma coisa melhor, já que existia a possibilidade dele trabalhar na área dele, vejam bem, possibilidade. Por uma sorte danada acabei trabalhando em um escritório de advocacia. Mas trabalhei também como lanterninha do cinema, limpando banheiro lá sim. Foi fácil arrumar este primeiro emprego? Fácil coisa nenhuma! Você não "indicação", não tem experiência, não tem educação canadense, não fala direito a língua... Vai ser fácil como?!

O mais difícil deste primeiro emprego foi enfrentar o preconceito de alguns "amigos". Nossa mas tu vais trabalhar no cinema? Vais ser uma caixa? Credo isto não é emprego de adulto? Tu saíste do Brasil pra isto? SIM! Saí do Brasil pra isto sim.

Mas as histórias dos meus antepassados italianos não estavam mortas na minha família. Eu sabia que a vida de imigrante não era fácil, que teria que engolir muito sapo, que ficaria bastante frustrada. Mas por que relatar isto? Isto é de "domínio público", é conhecimento empírico para o imigrante que fez seu "dever de casa".

Lembra quando a gente se forma e tá todo mundo nos dando os parabéns pela formatura e a genta lá pensando: "c@$@%$o, até ontem eu era estudante, agora eu sou desempregado o que eu faço?!" Eu acho que é uma situação parecida: "UFA! Acabou o processo, vistos na mão, sonho realizado." Sonho realizado o caramba! Agora que começa a luta, sair da zona de conforto e começar a tomar seu banho de humildade, agora que começa o sufoco.

Nem sei do que chamar este post, mas me deu vontade de falar a respeito, principalmente para deixar uma aviso: estejam preparados, pois a vida não é um mar de rosas. Não é no Brasil e não será no Canadá.

Abraços a todos!

14 comentários:

Camila disse...

Oie Silvia,

Também já li alguns posts onde as pessoas falam que ninguem comenta das dificuldades, só se fala das coisas da vida aqui. Mas assim como o blog de vcs, o nosso blog não é sobre informações de imigração (até pq existe sites especificos para isso) e sim para contar um pouco de nossa experiência (boa ou ruim, depende do que for) para familiares e amigos.

Ah, gostei da bricandeira com o nome do blog do Léo e da Simone hehe.

Bjo

Simone disse...

Muito bom kkkk eu penso o seguinte quando o povo ta só contando coisas boas ta ate bom duro e quando começam a exagerar nas vantagens. Você disse tudo tem que ser humilde e estar preparado pro que der e vier existem varias possibilidades temos que encarar todas

Sua vontade disse...

Nota 1000 pra este post.Na minha opiniao, blog e diario eletronico e cada um escreve,conta, fotografa o q quer.Imigrar e um processo continuo e exige muito de quem decide por este caminho. Mais cada um com seu cada um.


Abraçao, Neuzinha

Rav disse...

Adorei o post pq a verdade é assim: ninguém quer ver!

Muito bom quando a gente acha alguém para dizer a verdade sem meias palavras (coisa da qual não gosto nem um pouco).

Orgulho de ser sua amiga! Sempre e cada dia mais!

Bjos

Carlos ( KK ) disse...

Post perfeito.
Eu consegui um emprego na área, mas minha esposa ainda está aprendendo inglês e vai ter que passar por tudo isso. E quer saber? Estamos mais felizes do que nunca!

Ursos no Canadá disse...

Oi, Gleydson!

Éramos nós no ônibus sim!!! rs

Carol Chaves disse...

Oi Silvia!! Mais um ponto para acrescentar no teu post... muitas vezes as pessoas que vão imigrar não estão prontas para ouvir a verdade. Estão muito eufóricas e com altas expectativas... e a partir do momento que você começa a falar umas verdades, começam a achar que você é amargo, ou que está "agorando". Era isso!! Bjs

help concursos jurídicos disse...

olá....eu sempre acompanho sites de imigrantes...e nunca senti tanta transparência como no seu post..
queria saber algumas informações sobre a área jurídica...ae na região ..vi que vc conseguiu um trabalho num escritório...se vc puder me contar um pouco mais sobre sua experiência...eu agradeceria.. meu email tatigz@hotmail.com. Sou advogada e busco informações sobre a área no Canadá.
Td de bom pra vc....
Parabéns pelo post...

Laila disse...

Acho que voce tem toda a razao, quem vem com expectativas muito altas ou irreais acaba desanimando.
O sucesso nao vem facil, tem que se esforcar muito.
E quem nao sabe disso eh porque nao se informou antes de vir pra ca.

Rafaela disse...

Adorei o post!
Se me permite, vou colocá-lo como referencia no meu blog.
Abraços
Rafaela

Manuela disse...

Gostei muito do post. É isso mesmo. Sou advogada e advogar aqui nem em sonho. Trabalhar em um escritório com técnica ou secretaria é possível, mas não é fácil não. Estou aqui há 2 meses, há alguns dias procurando emprego. Conseguir uma entrevista em um escritório de advocacia já foi uma vitória. Estou tentando, mas, para mim, não conseguir trabalhar na área não é vergonha nem derrota. É uma escolha que tomamos quando decidimos embarcar nessa aventura que é a imigração.
O que falta ao imigrante padrão é se informar e pensar muito antes de imigrar. Nunca vir no oba-oba.

disse...

Ótimo post Silvia! Concordo totalmente. As decepções em grande parte são devidas às grandes expectativas. E a falta de pesquisa mesmo! Nós aqui estamos com passos lentos, mas muito satisfeitos com o rumo das coisas e sem frustrações. O q. está acontecendo era o q. prevíamos. Só nos iludimos, de verdade, em relação a chuva. Eu tinha lá minhas esperanças de que não era como diziam hahhah
Abraços

Eliane disse...

Oi Silvia,
Já fiz café no Second cup, o Paulo já entregou pizza. Não tem nada demais em ralar afinal estamos aqui. Coloco coisas boas no blog, porque sou otimista e penso sempre no melhor, estou muito longe da minha área, mas quem disse que não estou feliz!? Bjkas e parabéns pelo post.
Eliane

Margô Dalla-Schutte disse...

Oi,
Moro na Holanda e com uma amiga temos um blog sobre imigração. Podemos publicar seu texto no nosso bloco?
Abraço,
Margô