sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Pequeno Balanço de Viagem

Faz tempo que não apareço por aqui, deixei tudo por conta do Gleydin.

Hoje resolvi falar um pouco da minha viagem ao Brasil. Mês passado tive a oportunidade de passar 5 semanas no Brasil, com esta experiência percebi o quão adaptada eu já estou a este frio do norte.

Pra começar demorou mais de uma semana para eu me readaptar a comida brasileira. Aos fãs da culinária da terrinha minhas desculpas, mas que comida forte. É gostosa, não tenho dúvida, mas como eu sou uma gaúcha que não gosta muito de carne, detesta gordura animal, não tempera salada nem com sal, e bebe café e chá açúcar... é forte pra caramba! Comi muito pão-de-queijo e pastel, mas senti desejo de comer "scone", "muffin", comida tailandesa, indiana, dim sum. Sem falar que (isto vai soar estranho) senti falta da maneira de cozinhar da Costa Oeste, tudo quase crú. Aprendi a comer brocoli crú em Vancouver.

Aceitação... acho que esta é a coisa que mais aprecio em Vancouver. Existe sim preconceito, como em todo o lugar. Mas o preconceito no Brasil é assustador. Tudo é notado e comentado, se você não se enquadra em um padrão pré-estabelecido já é rotulado.

Em Vancouver as pessoas podem usar cabelo azul, piercings, tatuagens, chapeu, calça por baixo de vestido, saia social com a meia pelo joelho aparecendo, e penteados diversos que no máximo vão ganhar uma olhadinha de canto de olho.

Até meus cabelos cacheados são bem aceitos, as pessoas não ficam me sugerindo fazer chapinha toda hora. Durante estas 5 semanas no Brasil, seis pessoas me perguntaram porque eu não faço escova definitiva. É tão difícil entender que eu gosto...

Sinto que aqui em Vancouver a individualidade é mais respeitada. Me chamem de individualista mas eu adoro isto!

Quanto a ser mais feliz ou não em Vancouver... vou deixar vocês com uma coisa que aprendi antes de mudar para o Canadá. "Não importa pra onde você mude; você sempre tem que se levar junto."

2 comentários:

Eliane disse...

Oi Sílvia,
adorei essa tua última frase. Tenho os cabelos cacheados assim como vc, estou deixando crescer para assumir os meus cachos e volta e meia alguém do Brasil, me pergunta se eu não vou cortar os meus cabelos. Aqui no Canadá a individualidade é muito mais respeitada. E veja que só estou aqui a cerca de 3 meses. Adoro o blog de vcs.
Grande beijo, Eliane.

Ivelise disse...

Oi Sivia, ADOREI este seu post, poxa vida, tem tanto a ver comigo... sua ultima frase entao eh perfeita, resume tudo que um imigrante deve entender antes de sair do seu pais. Muito legal!